Android 10 terá recursos bem avançados de segurança e privacidade

Internet

O Android 10 está para ser anunciado nas próximas semanas. O sistema móvel da Google quebrará a tradição de ter codinomes de doces, que era uma das características legais do SO. Daqui em diante, ele terá apenas o nome Android acompanhado do número da edição. E o Android 10 trará ótimas melhorias nas áreas de segurança e privacidade dos usuários.

Atualmente, o Android possui 2,5 bilhões de usuários em todo o mundo. A preocupação com a segurança cresce a partir do momento em que uma pequena falha pode atingir dezenas de milhares de pessoas espalhadas pelo globo. Neste sentido, o Android 10 vai apresentar maior foco nas questões que podem ter gerado problemas em versões anteriores do SO.

Privacidade

O Android 10 vai dar aos usuários mais controle sobre o acesso a seus dados por parte dos aplicativos. A Google vai exigir que os atalhos para a configuração de “Privacidade” e “Local” sejam posicionados no mesmo menu de fácil acesso, e isso valerá para todas as fabricantes e modelos de aparelhos.

Com os novos recursos, será possível, por exemplo, optar por um app solicitar permissão de acesso a determinada área do dispositivo se ele estiver em segundo plano. O mesmo vai ocorrer com o sistema de localização, que terá permissão de acessar o GPS apenas se estiver sendo utilizado em primeiro plano.

Identificadores imutáveis

O Android 10 também vai introduzir uma nova limitação para os apps acessarem os chamados identificadores imutáveis do dispositivo, que são os números de série e outros códigos para identificar componentes. O objetivo é diminuir o rastreamento dos usuários, impedindo a segmentação de anúncios.

Apps intrusivos

A Google quer diminuir a incidência de apps que, ao serem executados de forma automática (como os apps de alarmes ou despertadores), atrapalhem a atividade que o usuário estiver realizando naquele momento. A desafio aqui será encontrar um meio termo entre favorecer os usuários e respeitar a liberdade dos desenvolvedores.

Criptografia

Além das mudanças visíveis, haverão implementações que ocorrerão sem que os usuários percebam. É o caso da criptografia de arquivos e da web. O Android 10 ativará o padrão TLS 1.3 em todas as conexões que o suportam, automaticamente. Isso vai permitir que o tráfego de dados seja mais eficiente, rápido e seguro.

A nova “criptografia de disco baseada em arquivo” vai permitir separar arquivos de trabalho de arquivos pessoais, além de identificar o acesso por determinado usuário.

Tema: TecMundo.